segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Cronista de férias

Caros leitores,

Depois de três anos de crônicas, resolvi me dar umas férias temporárias.

Breve retornarei. Um pouco de silêncio e descanso fará bem.

Abraços,

Samarone

18 comentários:

Eu e todos!!! disse...

Samarone, criatura amada, boas férias, na certeza de que elas fomentarão sua criatividade, afeto e tesouros que conosco serão repartidos em suas crônicas posteriores...

Tomo a liberdade de assinar em nome de todos seus leitores...

Eu e todos.

Edu (Sampa) disse...

Fala Sama!!! Certamente vc não vai se lembrar de mim. Sou o Edu, aquele projeto de jornalista amigo da sua prima Érika aqui de Sampa que te enchia o saco sobre as inquietudes jornalísticas. Lembra?
Pois é, não virei jornalista (embora tenha o maldito MTB) mas as inquietudes continuam.
Bom, cara... Que bom "rever" vc. Tem muita história pra te contar.
Aproveito pra convidá-lo para deixar uma marca sua no meu blog:
www.sobreelesenos.blogspot.com
Abraços

Eu mesma! disse...

Já estou com saudade, mas sei que teremos belas crônicas na sua volta.

Boas férias!

Beijo na alma.

Nata disse...

Sim, sim!

Boas férias, Samarone! Beijos!

Raquel disse...

Férias merecidas!

Anônimo disse...

férias são sempre maravilhosas.
Tudo de bom para vc.
adorei

Ju Torres disse...

Oi Sama
agora que tiras férias que eu descubro o teu blog..
Poxa, mas é bom..Pelo menos dá tempo de ver os teus posts antigos!!
fica aqui um beijo desta Luso-pernambucana cheia de saudades!!!

depois olha meu blog. não tem coisas bonitas escritas. Só abobrinhas. É que é mesmo isto que eu adoro escrever!!

ju torrada

Yvette Teixeira disse...

Ai que inveja!!!!!! HEHEHEHEH
Vai um poema que eu acho lindo!!!!Boas férias....bjs

Os amantes sem dinheiro

Tinham o rosto aberto a quem passava.
Tinham lendas e mitos
e frio no coração.
Tinham jardins onde a lua passeava
de mãos dadas com a água
e um anjo de pedra por irmão.

Tinham como toda a gente
o milagre de cada dia
escorrendo pelos telhados;
e olhos de oiro
onde ardiam
os sonhos mais tresmalhados.

Tinham fome e sede como os bichos,
e silêncio
à roda dos seus passos.
Mas a cada gesto que faziam
um pássaro nascia dos seus dedos
e deslumbrado penetrava nos espaços.

Eugénio de Andrade

Anônimo disse...

Ótimas maravilhosas férias!!!!

Até a volta!

Simone Pires
simonepires77@gmail.com

Anônimo disse...

Como vc faz falta!

Descansa, brinca, corra...mas por favor volte...

um bjo!

Mani disse...

Boas férias

simples assim... disse...

ooooowwwn

logo agora que acabei de conhecer...

mas férias as vezes são necessárias, vou aproveitar pra ler todo o arquvo.

Amandinha Melo disse...

Poxa Sama ja tô com saudades das suas crônicas!

Boas férias! :*

Juliana disse...

Já faz falta.

Gênero Cinematográfico disse...

que pena...

Anônimo disse...

Boas Férias, mas volta logo.Vc faz muita falta....... Ana

Anônimo disse...

Ei Sama, que história é essa de sair da Kabum heim? Vc ñ vem mas aqui ñ é? Manda noticias visse. BJssss inté.

Ps: Meus e-mails são:

dda18@hotmail.com
danubia007@gmail.com

Sua aluna q vive reclamando kkkkkk.
Danúbia

Anônimo disse...

Volta, vem viver outra vez ao nosso lado...