quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

Mínimas, de minha coleção de belezas

"Cada palabra dice lo que dice y además
más y otra cosa".
(Alejandra Pizarnik)

**

"Miro hacia adentro para no ver
ojos de ciego me miran".
(Carlos Vitale)

**

"Curiosa gente que se dice encontrarse en el África y no está en ninguna parte".
(Yorgo Seferis)

**

"A veces me divido para juntarme".
(Carlos Vitale, de novo)

**

"A força da semente está em sair-de-si".
(Gustavo de Castro e Silva)

**

"É difícil defender só com poemas a vida".
(O João Cabral)

**
Acordei hoje preocupado: o que faz uma andorinha só, essa eterna acusada de nunca fazer verão?

E não me ocorreu nada para escrever, aquele vazio de idéias, palavras, observações.

Descobri que já temos palavras demais no mundo.

Por hoje, fico por aqui. Amanhã, quem sabe...

6 comentários:

Anônimo disse...

Sama

Que história é essa da andorinha só? Sei não, mano véio, pelo que vi, andas escondendo o verão, a primavera, o outono e o inferno também.

Uma abraço

Anônimo disse...

"Todo cais é uma saudade de pedra."
Fernando Pessoa

Anônimo disse...

Tantas palavras
Que eu conhecia
Só por ouvir falar, falar
Tantas palavras
Que ela gostava
E repetia
Só por gostar

Não tinham tradução
Mas combinavam bem
Toda sessão ela virava uma atriz
'Give me a kiss, darling'
'Play it again'

Trocamos confissões, sons
No cinema, dublando as paixões
Movendo as bocas
Com palavras ocas
Ou fora de si
Minha boca
Sem que eu compreendesse
Falou c'est fini
C'est fini

Tantas palavras
Que eu conhecia
E já não falo mais, jamais
Quantas palavras
Que ela adorava
Saíram de cartaz

Nós aprendemos
Palavras duras
Como dizer perdi, perdi
Palavras tontas
Nossas palavras
Quem falou não está mais aqui

(Tantas Palavras - Chico Buarque)

keila aquino disse...

"Ser um ser permissível a si mesmo é a glória de existir" Clarice Lispector

Roberto disse...

"porque no hay nada que más crezca que un amor imposible" (Lope de Vega).

Abrazo Samarone.

Anônimo disse...

"A força da semente está em sair-de-si".
(Gustavo de Castro e Silva)

Puxa, é muito forte, quero pensar muito a respeito não, senão eu sofro. Eduardo.