segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

Um quase amor de Carnaval

Ônibus Rio Doce/Dois Irmãos, domingo à noite. Defronte ao Centro de Convenções, uma multidão nas paradas de ônibus. Esou absolutamente sozinho, no ônibus, e o cobrador cochila com vontade.

Entram três jovens. Dois rapazes e uma moça, belíssima.

Ele sentam. Ela está com o pé ferido.

"Ai, está sangrando".

Um rapaz senta no banco de trás e fica segurando o pé da moça, uma das mais belas do Recife.

O outro senta ao seu lado, a segura, fica alisando seus cabelos, como se cuidasse de uma criança. Ela está meio bêbada e fica repentindo "está doendo tanto".

Os dois rapazes ficam nessa disputa. Um segurando o pé, o outro alisando seus cabelos. O do pé está em ligeira desvantagem.

Lá pelas tantas, o rapaz dos cabelos começa a avançar na pontuação. Os breves alisados caminham para carinhos. O outro solta o pé, se dando por vencido.

Saem beijinhos de leve. Ela esquece o ferimento e o ônibus segue. O cobrador, a essa altura, está totalmente acordado, aguardando um final feliz.

E então, o ônibus passa defronte a um supermercado, e a moça tem um tilte. Dá um pulo, como se o pé estivesse perfeito, e tudo fosse somente manha.

"Minha parada!"

Ela dá um pulo, dá o sinal, o ônibus pára quase imediatamente, ela desce assim, de sopetão.

Menos de cinco segundos, e fim de um caso de amor.

O rapaz que alisava seus cabelos fica perplexo. Pela cara, acho que nem o telefone da moça ele anotou.

O que segurava seu pé, olha e diz:

"Mas tu é muito tabacudo".

Eu e o cobrador nos entreolhamos, achando o desfecho meio doloroso para os dois rapazes.

E terminou assim mesmo, aquele final brusco, quando mal termina o filme, e acendem a luz na cara da gente.

E ainda nem chegou o Carnaval...

5 comentários:

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Perfeito! Amor de pré-carnaval

Capilé disse...

Mas, esse beijo fica eternizado...êita carnaval, tudo fica mais colorido, leve e solto.
Sama, vc já notou o danado do calor que tá fazendo? nas ruas todos procuram sombras, até os motoristas dos carros, fica aí a sugestão.

Márcia disse...

Xiiiii, parece que o carnaval vai ser em baixo de chuva, hoje ela veio com a corda toda!!! É, e assim, com a "corda toda" deixa os bairros inundados, não é? Aí complica... Vamos bater os tambores, bater os tambores, pra ela cair só de fininho dos próximos dias... Eita, já tô pensando na próxima crônica...

Anônimo disse...

Este será o meu primeiro comentario, mas acho na verdade que quem dormiu de toca foi o rapaz do cabelo e não o cobrador.


Gustavo Andrade