quinta-feira, 1 de dezembro de 2005

Dois ceguinhos num dia ruim

Desço do ônibus no Derby, aguardo a vez de atravessar a rua, e ao meu lado, com sua bengala de alumínio, um cego. Fico observando. Se aproxima um ônibus, ele estende a mão para o vazio, acenando com o braço inteiro. O motorista sabe que o ceguinho vai entrar pela frente, pedir trocados e descer, então queima a parada.

Desisto de atravessar a rua para observar melhor.

O ceguinho aguarda. Pelo barulho do ônibus, ele sente a aproximação, estende o braço novamente, o motorista passa direto. O cego vira o rosto e fala zangado:

“Fila da puta!”.

Não sei como foi a aventura do meu amigo no restante do dia, porque tinha que ir trabalhar, mas o ceguinho ganhou minha simpatia imediatamente. Fiquei pensando em quantas vezes, nessa vida, deixei de soltar um "fila da puta" com algum sacana, por pudor ou vergonha mesmo.

No fim do dia, exausto e suado, um mormaço rasgando o ônibus do motorista ao último passageiro, outro ceguinho. Entra, vai até a cobradora e vem voltando, com sua bengalinha de alumínio.

“Um trocado para o ceguinho, quem puder me ajude, quem puder me ajude, que eu mereço”, repetia.

Adorei a constatação:

“Eu mereço”.

Ele para ao lado do passageiro, e repete seu mantra, com algumas moedas servindo como chocalho na mão calejada.

“Um trocadinho, que eu mereço”.

Fiquei pensando em quantas vezes deixei de dizer "eu mereço" por pura timidez.

Dois ceguinhos perambulando pelo Recife, os personagens principais desse dia ruim como o quê.

4 comentários:

Adri disse...

A colega disse hoje na escola:" eu tomei uma cerveja em Vital no sábado, vi aquele escritor que tu gosta, chegou lá se acabando com a galera do Santa, uma onda, quase tiro uma foto pa te dar..." Pense que me deu uma saudade fila da puta de tu, arre!!!
Beijo, meu sempre Poeta sempre mui querido...

Geórgia Araújo disse...

Sama querido,
Concretizamos essa "deficiência visual" não só em relação ao pedinte do sinal de trânsito, mas também em relação aos nossos amigos, familiares, vizinhos e até em relação a nós próprios.
Que bom saber que essas coisas ainda nos chamam atenção, talvez a nossa "visão" ainda possa ser recuperada...
Beijos

Anônimo disse...

Pense "eu mereço"... Adorei

Sonia disse...

Quantas coisas perdemos por timidez. Seu ceguinho ganhou uma aluna.