sexta-feira, 28 de outubro de 2005

Alguns pedidos a Santo Expedito

Ah, Santo Expedito, fui informado que tu és o santo das causas impossíveis. Melhor que isso, que hoje é o teu dia. Sim, minha mãe falou, de Fortaleza, e meu irmão confirmou, de Belo Horizonte, são duas fontes totalmente confiáveis, como dizemos no jornalismo. Os dois já fizeram suas preces e acenderam suas velas, mas como gosto de escrever as coisas, lá vai minha pequena lista de pedidos no teu dia, meu queridíssimo Santo, vê se dá uma olhadinha no meu blog e imprime meus pequenos pedidos, para não esquecer nenhum.

Ajudai a aparecer um comprador para o meu bar, o Garraffus, porque estou exausto desta vida de jornalista, cronista e dono-de-bar. Eu não sei, meu santinho querido, quem inventou esse negócio infame de abastecer o bar no dia seguinte. Na próxima, meu santo, me dê um bar que fique cheio de gente bacana, e no dia seguinte, se abasteça sozinho;

Não, meu santo, dai-me somente um comprador bacana para o bar, que encerrei minha carreira empresarial do ramo noturno e agora quero só ficar do lado de fora do balcão, enchendo o saco do garçom, reclamando do preço das coisas e pedindo intermináveis saideiras;

Eu te peço, meu bom santo das causas impossíveis, que Lucidélia fique logo boa do câncer, mas obrigado pela ajudinha das últimas semanas. Ela já está aguando os jardins de novo e passando o jogo do bicho, parece que o pior já passou;

Não vou te pedir nada nas coisas do coraçao, meu santinho, porque parei de ficar correndo atrás do amor, ele vai chegar doce e bom na hora certinha, é o que tenho sentido. Peço somente um amor tranquilo e verdadeiro para uma amigona minha, que declino o nome, mas é uma criatura linda, adorável, que está a merecer um sujeito que a queira bem e a faça feliz;

Meu expeditinho, perdão pela intimidade, mas providencie uma sanfona nova para meu amigo Chiló, porque o cara toca bem, tem uma voz raçuda, mas a sanfona dele anda fazendo “fum”, "fum" e ele já está a merecer uma sanfona nova, que custa somente R$ 8 mil;

Meu Santo, vê se tu dá um jeito de cassar logo esse José Dirceu, que ninguém agüenta mais tanta prorrogação, tanta liminar, tanta chateação neste mundo.

Santo querido, faça com que dona Jane, a minha vizinha, desista de arrancar a linda mangueira do quintal, como ela já tem anunciado aos quatro ou cinco ventos. Não sei o senhor, meu santo, mas eu adoro manga espada e principalmente o verde das folhas e a sombrinha gostosa;

Expedito do meu coração, dá um abraço nos meus avós que já morreram, se eles estiverem por perto, bem como no meu irmão Lúcio Flávio e nos amigos que já não estão por aqui;

Meu queridinho, sei que estou exagerando, mas dá uma ajudinha ao meu Santa Cruz neste sábado, a partir das 15h, no Arrudão. Basta um soprinho naquelas bicudas que o Andrade “Cabeção” tem dado, de fora da área, para estufar as redes do Grêmio e entrarmos em delírio;

Meu santo, fique atento para nosso arqueiro Kleber não levar nenhum golzinho durante os eternos 90 minutos;

Ditinho, ajude para que a Pati continue me mandando os livros do Juan Gelman dos Estados Unidos, e a Fabiana não esqueça de mandar, da Inglaterra, aqueles caderninhos pequenos e lindos, da marca “Moleskine”;

Agradeço-te, Expeditinho, por manter-me sempre neste estado de leseira e distração, mesmo nos momentos mais difíceis da vida;

Por último, meu querido e simpático Santo, daí-me sempre um pouco de inspiração, para não deixar meus poucos mas simpáticos leitores chateados com crônicas meia-sola. E ajudai um pouco na venda do meu livro recente, o “Estuário”, que está sendo exposto aqui na venda de seu Vital, no Poço da Panela;

E perdão, meu santo, por eu ser tão pidão.

13 comentários:

Rosa disse...

kkkkkkkkkkkkkk...
Adorei o agradecimento, todo mundo merece viver em estado de leseira e distração...
Quanto ao Estuário, qualquer hora dessas passo em seu Vital e pego o meu, tô te devendo essa mesmo, afinal ir para dois lançamentos e não comprar nenhum livro... é um absurdo!!!!
Beijos.

Sonia disse...

Com esse jeito tão simpático de pedir o santo há de atender, Samarone. E que bom que a Lucidélia já pode aguar o jardim.

Mônica disse...

Oi!
Segunda vez que comento aqui...
ADOREI a crônica de hoje!
Parabéns!
Mônica Vila Nova

Adri disse...

Eita, Poeta! Essa outra criatura linda e adorável, eu (é o que mamãe me dizia, ora!), que está também a merecer um homem bom, ficou meio confusa agora... não é São Judas Tadeu? Beijo enoooorme, Querido!

Anônimo disse...

Sama, tomara que o santo ajude pois vc mexeu com a concorrência. O santo do dia é São Judas Tadeu. Todos os seu pedidos serão atentidos pois há festa no céu. Abração, Paulo, o mano de BH

Anônimo disse...

Sama, tomara que o santo ajude pois vc mexeu com a concorrência. O santo do dia é São Judas Tadeu. Todos os seu pedidos serão atentidos pois há festa no céu. Abração, Paulo, o mano de BH

Ana Lira disse...

Sama...tu estás vendendo o Estuário no Bar? Eu quero um. Queria que tu autografasse o Clamor para um amigo meu! Pode ser? Posso pedir também para fazer uma entrevista contigo para uma matéria? Eu perdi o papel em que tu anotaste teu endereço de e-mail.
Abraços!
Ana

Anônimo disse...

Pedindo desse jeito, qualquer santo ajuda, não importa se foi o dia dele ou não.
Adorei.
Raquel

Gleidson Ferreira disse...

Até que os pedidos não são impossíveis, camarada. MAs você, pelo que vi no comentário do seu irmão, criou um santo-incidente-diplomático entre o São Judas e o Santo Expedito. Agora, eles vão querer mostrar serviço! Os pedidos vão ser atendidos em dobro.

keila aquino disse...

Não sei muito sobre datas religiosas mas vou pegar carona nos seus pedidos e aproveitar para fazer um, apenas um! Vcs aí do céu, saibam que eu não tenho preferencia... pode ser o St Expedito ou São Judas Tadeu que realize esse meu pedido. Então, aí vai...
O meu desejo é que vc, Samarome, jamais deixe de escrever para nós... mesmo que vc não esteja muito inspirado! Porque vc sabe mudar o dia de todos nós com suas palavras ditas apenas com a voz do coração!
Grande beijo p/ vc.

Claudia disse...

será que o santo expedito é do náutico?

temos que achar um que seja tricolor Sama!!!

Samarone Lima disse...

ana, o meu email é:
samalima@gmail.com

besos,
sama

ps. o Clamor eu posso deixar em seu vital.

Anônimo disse...

Samarone,
Os Santos não atenderam seu principal pedido,que era a vitória do nosso Santinha.Eita timinho difícil pra se torcer.Mais só sabe o que é ser tricolor quem se apaixona pelas três cores.Vai ter que sobrar pra o velho timba,concorda?Qualquer hora dessas passarei lá no Garrafus pra comprar seu livro.
Abraço
Paulo